quarta-feira, 27 de setembro de 2017




STF deve retomar votação sobre ensino religioso nas escolas




Estado laico significa um país ou naçãocom uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular, o Estado laico tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.



Um Estado laico defende a liberdade religiosa a todos os seus cidadãos e não permite a interferência de correntes religiosas em matérias sociopolíticas e culturais.



O Brasil é oficialmente um Estado laico, pois a Constituição Brasileira e outras legislações preveem a liberdade de crença religiosa aos cidadãos, além de proteção e respeito às manifestações religiosas.

A Procuradoria-Geral da República defende que o ensino religioso nas escolas públicas seja genérico, sem abordar uma religião ou crença específica, e ampliando a visão para os aspectos históricos e sociais das religiões.

A família exerce influência sobre a educação de seus filhos. A família brasileira é formada por diversas religiões e devemos respeitar a opção individual de cada pessoa. 

Valores como a ética e respeito não são obrigatoriamente ensinados como religião mas sim como filosofia de vida. Conhecer todas as opções e decidir qual delas o seu coração abraçara um dia é um direito do ser humano. 

História e tradições compõem o quadro que define a cultura de uma nação, mas o princípio fundamental é ser livre para experimentar e escolher no seu tempo a que Deus irá dedicar seus pensamentos.

Política serve para melhorar a vida das pessoas e não para impor crenças e dar poderes a uma ou outra religião com cargos políticos.

Nosso país tem todas as cores e os deuses têm tantos nomes como línguas e rostos na multidão. Respeite o direito de cada pessoa em ser livre para ensinar aos seus filhos suas próprias crenças e deixar que eles também façam suas escolhas no tempo certo.



                        




Leais mais em:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Religi%C3%B5es_no_Brasil

http://br.blastingnews.com/sociedade-opiniao/2015/11/intolerancia-religiosa-e-autocontradicao-00675445.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário